Por trás das artes do Black Panthers, o genial Emory Douglas

Emory Douglas

Emory Douglas é um militante, designer gráfico, ilustrador e diretor de arte americano que trabalhou como Ministro da Cultura do Partido dos Black Panthers de 1967 até o final do partido em 1980.

Meu primeiro contato com o Emory Douglas foi ao pesquisar referências de cartazes ativistas e encontrar alguns dos Black Panthers, automaticamente já fui conhecendo grande parte do seu lindo acervo. Anos depois aconteceu uma exposição do próprio, no Sesc de Pinheiros em SP, foi quando eu resolvi procurar saber mais sobre a vida dele.

Emory criou a estética publicitária e visual do partido dos Black Panthers, um marco da luta pelos direitos civis e contra a violência policial. Seu estilo foi destaque e virou referência nas edições do jornal The Black Panther (que chegou a ter circulação de 139.000 exemplares por semana em 1970). Produziu imagens que hoje são ícones das lutas negras americanas.

 

Confira alguns trabalhos marcantes da história de Emory:

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

 

“Percebi que você tinha que desenhar de uma maneira que até uma criança pudesse entender [para] alcançar seu público mais amplo sem perder a substância ou a percepção do que é representado”.

Diante disso Douglas fez grande parte do seu legado, inspirou-se bastante nas lutas do terceiro mundo e usou a arte como o principal método de propaganda e divulgação. Suas artes gráficas serviram para promover as ideologias do Partido, inspiradas na retórica de figuras revolucionárias como Malcolm X e Che Guevara. Suas imagens eram destinadas a promover e fortalecer a resistência negra com a esperança de iniciar uma revolução para acabar com os maus-tratos institucionalizados de afro-americanos.

Ele continua a criar obras de arte ativistas, e suas obras permaneceram relevantes. Está atualmente aposentado, mas faz alguns trabalhos freelancers de design que discutem tópicos como o complexo industrial da prisão. Muitos de seus trabalhos mais atuais apresentam crianças. Ele sente que deve continuar a educar através de seu trabalho.

Emory Douglas fez muita gente entender que nossos trabalhos gráficos podem e devem ser usados como arma de ataque contra tudo que é desprezível no mundo.

 

Outros conteúdos sobre ele que vale a pena dar um confere:

Matéria da TV Cultura sobre a Exposição de Emory no Sesc Pinheiros

Emory Douglas: Artist Studio Visit

Emory Douglas: A Arte dos Panteras Negras

Alma Preta Jornalismo