A influência dos cartazes da Verdurada

A Verdurada é um dos eventos mais importantes do cenário punk/hardcore do Brasil, disso não tenho dúvidas. Seus moldes ajudaram a formar muito a estrutura de eventos do cenário alternativo e independente do País.

O mais incrível de tudo, é que a partir daí não surgiram só bandas. Desde o começo foi notório que a cena é formada por muita gente além de músicos, como por exemplo: quem prepara a comida, faz a produção, cria zines, trabalha como técnico de som, compartilha aprendizados em palestras ou rodas de conversas e quem cria os cartazes, que é onde eu quero chegar.

Com tanta gente criativa envolvida, era certeza que os cartazes seriam trabalhos bem realizados, mas lógico que cada um de acordo com a sua época e com o recurso oferecido pela ferramenta escolhida para fazê-lo. Afinal, a Verdurada existe desde os anos 90 e houve diferentes versões de cartazes de lá pra cá, pegando fases como a popularização de computadores e logo depois a internet.

Cartazes que eram colados nas ruas e em lugares estratégicos começaram ser compartilhados nas redes sociais, ganhando uma visibilidade muito maior. Porém, todo o trabalho na hora de criar essas artes precisa ser repensado de acordo com o planejamento do evento.

Durante todos esses anos algumas pessoas que contribuíram com cartazes foram: André Mesquita, Frederico Freitas, Flávio Bá, André Vieland, Madureira, Tagori, Rodrigo Corrêa, entre outros.
(Com certeza muitos nomes vão ficar de fora, por eu não conhecer 100% todo mundo.)

Concluindo, posso dizer que esses cartazes são muito importantes para mim e me ajudaram muito a ter inspiração e conhecer mais sobre a estética dos cartazes punk/hardcore no Brasil.

Fontes: https://www.flickr.com/photos/cartazesverdurada/albums/72157607271244226
(Cartazes das Verduradas de SP)

 

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider